domingo, 29 de abril de 2012

"[ESTRELA GUIA]".



"[ESTRELA GUIA]".

 Estrela minha estrela guia,
 que no céu se escondeu,
 tal qual minha alegria,
 e nunca mais apareceu.

 Esse céu negro escuro,
 cobriu o mar no horizonte,
 fato que não aturo,
 com horror constante.

 Deixou-me sem direção,
 na tristeza d'um chorar,
 de tanta dor no coração,
 à deriva nesse imenso mar.

 Estrela minha estrela guia,
 volte com seu lindo brilhar,
 traga paz no meu dia a dia,
 para que eu possa trilhar...

sábado, 28 de abril de 2012

"[A ARTE POÉTICA]".



"[A ARTE POÉTICA]".

 Nas cores da minha caneta poética,
 descrevo em luz na escuridão,
 o brilho da sua beleza estética,
 para que todos prestem atenção.

 Na palheta da minha guitarra poética,
 faço acordes do seu coração terno,
 como és tu,sincera e honesta,
 em dissonantes de amor fraterno.

 No cenário do meu teatro poético,
 atuo no palco da sua vida,
 representando sem maléfico,
 com postura firme decidida.

 Na doçura do meu coração poético,
 te guardo com muito carinho,
 minuciosamente simétrico,
 passo a passo no seu caminho...

"[CÂMBIO DE QUATRO MARCHAS]".




"[CÂMBIO DE QUATRO MARCHAS]".

"[A ABELHA E A ARANHA]".






 "[A ABELHA E  A ARANHA]".


Uma manhã dessas que amanhece com o tempo cinzento.
 Sai do seu cafofo,uma aranha de médio porte,e começa armar sua teia para dar início à caçada.
 Terminado aquele emaranhado de fios bem bordados de um galho ao outro no alto de uma árvore.Ficou na espreita da sua possível presa que como de costume não demoraria a cair.
 O tempo foi passando e nada de alguém aparecer.E a fome,cada vez mais assolava-lhe o pequeno estomago.
 Em determinado momento,ao lado da armadilha pousou uma abelha,com intenção de descansar.
 Parou de zunir as asas,recostou-se num galinho e dormiu.A astuciosa aranha presenciou a cena e espertamente se aproximou daquela que, jazia inerte tomada pelo cansaço.
 A peçonhenta aguardou uns instantes,arquitetando um plano para o ataque.Mas não achava uma forma adequada para seu feito,ficou fitando aquele inseto vulnerável que ali estava.Ai pensou.
 Vou acorda-lá dando-lhe um susto assim ela cai na teia e assim fez.
 Deu um grito,mas devido a fome soou bem baixinho pois já não tinha mais forças para isso.
 A abelha despertou momentos depois,e viu a situação da outra que ali permanecia e disse.Tudo bem contigo?A aranha já com semblante humilde respondeu.Não,e contou a estória daquele fatídico dia de fome que estava passando.Atenta nos movimentos da poderosa,e prestando muita atenção no que ela relatava,veio-lhe na mente uma proposta.
 Então disse para a faminta aranha.
 ____Se você quiser eu posso te ajudar,trazendo um pouco de comida.Aceita?
 A aranha ficou pensativa de como ela poderia trazer comida se seus gostos eram totalmente diferentes,mas aceitou.
 A proletária voadora levantou voo e saiu.
 Dali alguns minutos ela voltou carregada de mel,e depositou na entrada do cafofo e chamou aquela que já tinha se recolhido junto com sua armadilha.
 Ouviu,e com passos lentos foi ao encontro da sua mais nova amiga.
 Quando viu aquela porção de um material grosso e gosmento perguntou.O que é essa coisa ai?
 A voadora respondeu.É a comida que eu trouxe para você amiga, experimente vai gostar.
 Desconfiada a peçonhenta colocou a garrinha naquela massa amarela,
 como a fome falava mais alto levou à boca,boca essa que estava acostumada a degustar outro tipo de cardápio e comeu.
 A garçonete daquele banquete aguardava ao lado de assas cruzadas,
 esperando a reação daquela que estava sendo servida.
 Ela comeu,e comeu até encher.Em certa hora meio que embriagada,
 olhou em volta e viu aquele ser parado sorriu e agradeceu pela gentileza com muita humildade.
 E disse...Pode me dizer que comida gostosa é essa?
 A abelha respondeu,esse é o nosso alimento do dia a dia,
 que vou trazer para você enquanto eu existir ou cair em alguma armadilha por ai.
 Abraçaram-se calorosamente.
 À  partir desse dia nunca mais foi visto teias de aranha pelas redondezas... 

sexta-feira, 27 de abril de 2012

"[O PODER DO ESPÍRITO SANTO]".




"[O PODER DO ESPÍRITO SANTO]".

 Era uma família quase que destruída por vários vícios,o pai era alcoólatra,a mãe de tanta preocupação,sofria de paranoia e esquizofrenia,por muitas vezes tentou suicídio.
 Mais três filhos,sendo a mais velha casada e um casal de solteiros.
 A casada,tinha sérios problemas de adultério,praticado pelo marido.Sofreu até que um dia começou à fazer o mesmo continuamente.
 O menino que era solteiro,andava pelos mesmos caminhos do pai, bebendo todos os dias.
 E a menina,por vias de más companhias,foi para o lado das drogas,e assim ia levando essa mal traçada vida.
 Um belo dia,digo belo,pelo fato que sucedeu com a neta de onze anos do casal.
 Uma menina calma e serena,coisa que era impossível de ser,mediante tantas ruindades vista naquela casa onde todos moravam juntos com atribulações horrorosas.
 Ela sentiu-se mal,e todos envolta dela,todos,sem exceção.
 Ela abriu os olhos e quando lhe perguntaram o que aconteceu. Disse...tive uma visão,que amanhã o Espirito Santo vai se manifestar em um de nós na hora do jantar.Todos ficaram atônitos entreolharam-se abismados com aquele relato da menina.
 No outro dia pela manhã já começou à surtir efeito da visão da menina de onze anos.
 O pai,já não tomou seu gole matinal como era de costume,certo que a manifestação seria nele pois era o mais velho,a mãe com a mesma intenção não teve nem uma sequer crise.A filha mais velha,ficou em casa arrumando  esquecendo do que sempre fazia,com o mesmo intuito dos pais.E seu marido,também chegou cedo,se banhou e ficou no aguardo pois não queria que o Espirito Santo visse o adultero que era quando o acolhesse.
 O rapaz também se fez como os outros,ficou sem por álcool na boca,pois tinha certeza de que seria ele o escolhido.
 A última filha não fugiu à regra segurou a abstinência das drogas na esperança de que seria ela.Todos juntaram-se à mesa para o jantar,com delicadeza ajudando-se uns aos outros,para dar boa impressão,ao Ilustre visitante que em algum dos presentes manifestaria sua bondade e compaixão.
 Sentaram-se animados jantaram em total harmonia na espera daquele sublime Ser.
 Como Ele não veio naquele dia,passaram o resto da vida esperando todos os dias.
  Para que viesse se manifestar em alguém.
 Permaneceram sempre assim,e cada dia aumentava mais a certeza,que tinham que dar continuidade daquele jeito para dar boa impressão à terceira pessoa da Santíssima Trindade,que um dia disse para um anjo de onze anos ,que viria e se manifestaria em um deles...

"[MINDIM]"{Alma forte}...





‎"[MINDIM]"{Alma forte}...

‎"
alma
cheia
d'amor

tira
toda
a dor

qual
triste
seja



Forma de poema criado pela poetisa Luna Di Primo em 2011...

"[AS HORAS PASSAM]".




"[AS HORAS PASSAM]".

 As horas passam a cada alvorecer,
 tempo de querer que o relógio pare,
 para que o amor possa permanecer,
 fazendo jus a tudo que vale.

 As horas passam nos dias felizes,
 dando preferencia à felicidade,
 tempo que o relógio e as diretrizes,
 não interagem-se com verdade.


 As horas passam nas noites de luar,
 dando enfase a quem ama,
 tempo de fazer o relógio parar,
 para mais acender essa chama.

 As horas passam à cada estação,
 tempo que o relógio nos da esperança,
 no outono,inverno,primavera e verão,
 para sermos como sorriso de criança...

"[ESCRITO XXXIII]".{Dor}



"[ESCRITO XXXIII]".{Dor}...

 A dor da saudade não dói tanto.
 O que dói,é lembrar do que fizeste para senti-la!!!

terça-feira, 24 de abril de 2012

"[REALISMO]".



"[REALISMO]".

 Dizer palavras será em vão,
 elas dissipam ao vento,
 grave letras no coração,
 de pureza e sentimento.

 Abraçar à distancia será fútil,
 querer bem perto é o sentido,
 de modo sincero correto e útil,
 abrangendo esse abrigo.

 Querer assim será utópico,
 com medo de não acordar,
 ou viver num ilusório óptico,
 do sonho de tanto amar.

 Voltar a si será realístico,
 com os olhos rasos d'água,
 como não és acético,
 desfaça então essa mágoa...

"[MANHÃ TÃO BONITA MANHÃ]".{Miundim}







"[MANHÃ TÃO BONITA MANHÃ]".{Mindim}

manhã
bela
luz

o sol
brilha
a trilha

d'amor
à noite
fugaz

Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011!!!



segunda-feira, 23 de abril de 2012

"[O PADRE MÉDICO]".


"[O PADRE MÉDICO]".

Isaías,quando menino,foi levado por seus pais à um seminário,para estudar teologia que posteriormente tornaria-se sacerdote da igreja católica.Quando já estava na faculdade,devido as poucas posses da família teve que arrumar um emprego.
 Começou trabalhar em uma farmácia que manipulava medicamentos,
 ali no campus mesmo.Empenhou-se muito,como era do seu feitio apaixonou-se por essa profissão,pregando-se nos livros.Num teste de aptidão ganhou uma bolsa de estudos totalmente gratuita na faculdade de medicina.Conseguindo com muita dedicação,conciliava as matérias e o trabalho.Alguns anos depois,formou-se à padre e um ano após à médico.Enquanto estudava não teve tempo de pensar como seria atuar nas duas profissões que escolhera.
 Ai então,começaram os conflitos internos diante da fé e da ciência.
 Tinha casos no hospital que dava contra os princípios da igreja e vice versa na medicina.Uma vez me confidenciou,que teve vários casos que duvidou de Deus,porque seria impossível salva-los,e outras muitas vezes,da ciência aplicada em pacientes que achavam que os salvariam e os perderam sem causa grave ou aparente simplesmente perderam.
 Foi passando os anos e sempre com esse dilema que Isaías carregava sem achar uma saída.
 Pois amava suas funções que exercia,para o bem espiritual,e o físico do nosso mundo desprovido desses males.
 As contradições apareciam quando via um milagre de Deus mostrado aos fiéis,e constantemente o efeito dos medicamentos que receitava aos pacientes com sucesso.
 Mas isso tudo veio à tona,essa conflitante indecisão.
 Num procedimento cardíaco,de repente o coração do paciente parou.
 O deram por perdido,devido o estado dele que antes da operação,já estava desenganado com traços terminais.
 Todos que se encontravam na sala cirúrgica,já se preparavam para sair,dado que o paciente já havia entrado em óbito.
 Isaías de costas para a mesa onde jazia inerte o paciente,fechou os olhos virou-se e involuntariamente colocou a mão no peito do cadáver ali posto,sentiu uma sensação estranha de arrepio que jamais na vida tinha sentido.Viu os monitores dando sinais de vida daquele que já tinha partido para outra dimensão.
 Reanimaram-lo,acabando o que tinham começado com sucesso absoluto.Até hoje seus assistentes não entenderam como isso aconteceu.Somente o padre médico que entendeu.
 E os conflitos se foram para sempre,nunca mais perturbaram aquele que por mérito,dedicação e dom,juntou o útil ao agradável com sua fé em Deus e a ciência dos homens.Vai levando a vida,ajudando o dando tudo de si em prol da saúde do espirito e do amor ao próximo...

Foto de "François Rabalais",escritor padre e médico...

"[PASSOS E PENSAMENTOS]".


"[PASSOS E PENSAMENTOS]".

Nesse caminho,
de escuridão,
de dor e espinho
que me invade,
com furor.

Em passos lentos,
mas o coração
e os pensamentos,
voam ao encontro,
desse amor.

Lágrimas contidas,
de tanta felicidades,
para nossas vidas
aguardam,
com fulgor.

O abraço apertado,
de paixão e desejo,
suspirando dobrado,
por longo tempo,
sem pudor...

domingo, 22 de abril de 2012

"[OMISSÃO]".



"[OMISSÃO]".

Silenciou sem dizer nada,
Quando você me deixou,
Com essa cara deslavada,
Desfez do bem que passou,
Num falso choro de culpada,
Por esse que tanto te amou,
Mas por conta do passado,
Que você nunca me contou,
Naquele dia triste e nublado,
Que de seu gosto voltou,
No seu coração enamorado,
E a mim,simplesmente segregou... 

"[SÁDICA]".


"[SÁDICA]".

 Amostra vertiginosa que fez,
 perante tão grande dor,
 restabeleceu-me em altivez,
 demonstrando meu furor.

 Mordi seus lábios carnudos,
 sangrando de fúria buliçosa,
 e pensamentos confusos,
 de maneira desastrosa.

 Gritei para o mundo ouvir,
 vou mata-la por esse feito,
 sã,jamais vai ter que sair,
 por essa falta de respeito.

 Fizeste de mim bibelô,
 com maldosa traição,
 formando maldito complô,
 contra meu sincero coração...

sábado, 21 de abril de 2012

"[DOCE CONTEÚDO]".


"[DOCE CONTEÚDO]".

 Deixaste para mim isso tudo,
 na ponta do aco-iris secreto,
 um pote de ouro repleto,
 com esse doce conteúdo.

 O cheiro no lençol da cama,
 para que eu lembrasse,
 que por aqui passaste,
 queimando com sua chama.

 Uma terna frase intima,
 para que possa relembrar.
 "Assim foi meu intenso amar,
 de maneira forte legitima".

 Um feliz coração,
 gravado em tatuagem,
 a belíssima mensagem,
 "Foste a minha paixão"!!!

"[ESCRITO XXXII]"{Ser invisível}".


"[ESCRITO XXXII]"{Ser invisível}".

 Aonde não és bem vindo,saia sem deixar rastos,
 para nunca lembrarem que por ali passaste!!!

"[NO MEU CAMINHO]".


"[NO MEU CAMINHO]".

 Entre meu ir e vir,
 não tenho fronteira,
 ou alguma porteira,
 que possa impedir,
 aproximar-me de ti.

 Na minha caminhada,
 não tenho distância.
 ou intolerância,
 nessa estrada,
 por Deus abençoada.

 Nessa vida de paixão,
 só tenho amor e carinho,
 desafeto de espinho,
 com muita emoção,
 no meu coração...

"[PENSAMENTO POSITIVO]".


"[PENSAMENTO POSITIVO]".

 Manter nossos pensamentos positivos.
 Refletirá nas nossas ações proferidas no dia a dia,
 perante nosso próximo!!!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

"[CHORO]"..


"[CHORO]".

 Despertou meu lacrimal,
 para prantos de dor,
 de não manter igual,
 o seu imenso amor.

 Submergiu meu ocular,
 em águas de emoção,
 por pouco participar,
 do seu doce coração...

"[FORA DAS GARRAS DA SOLIDÃO]".


"[FORA DAS GARRAS DA SOLIDÃO]".

 Tirou-me com grilhão de ouro,
 das garras da maldita solidão,
 mostrou-me o que é o agouro,
 de uma falsa e malvada paixão.

 Que nem sequer a lágrima sente,
 naquele póstumo e triste olhar,
 prostrada ali maldiz e prende,
 o choro sem ninguém notar.

 Tirou-me dali num sublime gesto,
 fora dessa velha fotografia,
 deixou-me longe desse infesto,
 que trouxe falsidade e desvalia.

 Agora bem distante sem perigo,
 abasto-me de alegria e felicidade,
 tendo-te como fortaleza e abrigo,
 nessa oitiva pura de sinceridade...

quinta-feira, 19 de abril de 2012

"[AGRIDOCE]".

"[AGRIDOCE]".

 Lágrimas salgadas,
 de doce felicidade,
 por te amar...

"[BOA NOITE,NOITE]".


"[BOA NOITE,NOITE]".
 
 Boa noite,noite bela,
 é tudo que merece,
 com a lua que aparece,
 estrelada em aquarela.
 
 Faço para ti a saudação,
 por quanto que me fascina,
 da doçura e paz que atina,
 em meu ser e coração.
 
 Nesse universo esplêndido,
 prepara-se para o amanhã,
 deixando harmonioso afã,
 exuberantemente cândido.
 
 No linear da estória,
 ir-se-a seu anoitecer,
 num lindo feito parecer,
 que gravou-me na memória...

quarta-feira, 18 de abril de 2012

"[O FORMIGA E A CASTANHEIRA]".


"[O FORMIGA E A CASTANHEIRA]".

 As formigas proletárias de um enorme formigueiro,começaram seu dia de trabalho.Em fila indiana foram para a labuta,num pomar abandonado um pouco distante,do seu habitat.Incansável carregavam de tudo que pudesse suprir o intenso inverno que se aproximava.
 Uma delas,encontrou uma semente tenra e suculenta,colocou suas garrinhas içando-a ao alto e foi adiante rumo ao formigueiro.
 Concentrada passo a passo,ia indo com aquele peso que era o quadruplo do seu.
 Ao chegar na entrada,devido o pequeno orifício que dava acesso,não coube aquela tão grande carga para ali trazida,com força e sacrifício.
 Mas inteligentemente a pequena formiga,ao lado da mesma enterrou-a com o intuito de posteriormente fraciona-la em pequenos pedaços.
 Logo alguns dias após,veio o inverno e as proletárias embernaram-se para um descanso no mínimo por uns quatro meses.
 Passado o frio,veio e raiar do sol e todas felizes e contentes com a chegada da primavera saíram em busca de mais alimentos para a proxima temporada.
 E a mesma que tinha enterrado a semente,ficou surpresa com o tamanho da árvore que brotou naquele local.
 Admirada com esse feito de Deus,reverenciou aquela que,por muitos anos lhes deram frutos folhas e sombras... 

terça-feira, 17 de abril de 2012

"[A VELHA FELICIDADE]".


"[A VELHA FELICIDADE]".

 Caminhando à sombra do passado,
 encontrou sua velha felicidade,
 com rugas no rosto e um demostrado,
 de anos abastados de saudade.

 Mas a essência no olhar permaneceu,
 exaurindo de dentro do seu ser,
 a máxima clareza que careceu,
 de pranto naquele entardecer.

 Lágrimas quentes na face escorreram,
 por conta do mórbido orgulho tomado,
 sabendo que os passos percorreram,
 antiga fatia feliz do passado...

"[A MAIS PURA CERTEZA]".



"[A MAIS PURA CERTEZA]".

 De saber o quanto,
 esse amor me vale,
 e que nada iguale,

 Nesse sorriso brando,
 no carinho que me traz,
 em afeto paixão e paz.

 Devolvo em acalanto,
 com minha atenção,
 embalando seu coração.

 Livro de qualquer pranto,
 no meu caloroso colo,
 desviando de qualquer dolo.

 De admirar portanto,
 sua honestidade e pureza,
 com toda certeza...

segunda-feira, 16 de abril de 2012

"[SÚPLICA À NOITE ESCURA]".


"[SÚPLICA À NOITE ESCURA]".

 Noite,escura,noite,
 suplico-te por favor,
 pare com esse açoite,
 só mostre,ou aponte,
 onde anda meu amor,
 antes d'eu à encontrar,
 nessa fria madrugada,
 ou,é o que me deseja,
 que ela assim me veja,
 com os olhos rasos d'água...

"[Minha amiga Evelin Tonetti]".


"Minha amiga Evelin Tonetti".

Menina de sorriso sublime,
que mostra seu ar de graça,
seu carisma exprime,
onde quer que passa...

Te vejo como uma linda flor,
que enfeita meu jardim
em todo lugar que eu for,
vou te-la dentro de mim...

Eu queria um passarinho ser,
para voar no alto infinito,
e por todo céu espalhar,
meu afeto por ti num grito...

Menina,menina,
esta é minha sina,
dizer-te em rima,
o tamanho da minha estima...

domingo, 15 de abril de 2012

"[ESCRITO XXXI]".{A inveja}

"[ESCRITO XXX]".

"[CORAÇÃO MINGO]".


"[CORAÇÃO MINGO]".

 Nesse domingo,
 num choro concilio,
 sai fora do trilho,
 meu coração mingo.

 De esperança vã,
 na flor que se abra,
 e esse espectro desaba,
 dessa medonha manhã.

 Do pranto sentido,
 em conluio co'a dor,
 que fez desse amor,
 tão triste e doído.

 Assim que pareço,
 me sinto um dejeto,
 nesse dia infecto,
 de desilusão e desprezo...

sábado, 14 de abril de 2012

"[ESCRITO XXIX]".{Vida}.


"[ESCRITO XXIX]".{Vida}.

 A vida se consiste de vida,então vivamos consistentes!!! 

"[MORTE DA FELICIDADE]".


"[MORTE DA FELICIDADE]".

 Sem saber dizer adeus,
 simplesmente chorei,
 quando se foi dentre os seus,
 me perdi,desesperei.

 Póstuma no ataúde inerte,
 coberta de flores e velas,
 nada no coração que concerte,
 a saudade da pureza dela.

 Ao chegar no campo santo,
 partiu meu ser ao meio,
 mostrado no meu pranto,
 a intensidade desse veio.

 À sete palmos na terra estás,
 coberta com c'o a própria massa,
 e assim perpetuarás,
 o dessabor dessa desgraça...

"[PERIGO DE VIDA]".

"[PERIGO DE VIDA]".

 Minha vida periclitas,
 porque estou ao seu lado,
 com tanto que conflitas,
 pondo culpa no passado.

 Daquele amor céptico,
 que ainda te acompanha,
 sem mínimo senso ético,
 usa de toda artimanha.

 Retenho-me por que te amo,
 minha paixão fala mais alto,
 por isso que não reclamo,
 tomando-te de assalto.

 Solte-se para a vida,
 segregue o que ficou,
 cicatrize essa ferida,
 sepultando o que passou...

sexta-feira, 13 de abril de 2012

"[EFEITO PREDATÓRIO]".


 "[EFEITO PREDATÓRIO]".  

 Um casal de pássaros voavam para esconderem-se dos predadores onde tinham certeza de que eram o último casal daquela espécie que viviam no imenso território chines.
 Dentro de si,traziam comida suficiente para o sustento durante a longa viajem.Entre comidas ricas em gorduras,e as sólidas,carregavam um tipo de semente,de uma espécie rara de árvore,que também estava em extinção,pelo desmatamento desenfreado das matas daquele continente de cultura milenar,que está se afogando na globalização.
 Para não fugir à regra dessa devastação global,na maioria dos continentes não existem essas monumentais árvores que tem o poder nas suas raízes em sustentarem as encostas.
 Sem rota traçada o voo era aleatório,pararam num determinado lugar para descansar,foram capturados.Devido o estresse do cativeiro,vieram a morrer e as sementes junto com eles também se foram.Algum tempo depois começaram os efeitos.Foi uma cadeia de destruições e desgraças provocadas pela natureza.Tais quais tremores de terras,rios secando,fome,por falta de agricultura,devido as erosões provocadas,que teria por sua parte,a semente seria a salvação desse problema do nosso planeta.  Não obstante também,grandes coisas deixaram de existir, por esse malfeito ato predatório da nossa fauna e flora que nos pertencem por direitos,absolutamente naturais.E ,que esses vândalos,fazem-se de uso desenfreado nos quatro cantos do mundo que vivemos,e a minoria consciente preserva com carinho e respeita!!! 

"[BOM GOSTO PELA VIDA]".


"[BOM GOSTO PELA VIDA]".

 Cada ruga marcada no rosto,
 cada fio de cabelo branco,
 expressa o meu bom gosto,
 pela vida vivida sem tranco.

 Cada sorriso,mostro contente,
 o tamanho da minha igualdade,
 estando no meio de tanta gente,
 nesse mundo de alegria e felicidade.

 Cada passo que dou,é um rumo,
 em direção ao longo infinito amor,
 onde em afeto eterno consumo,
 mostrado nesse inspirado louvor.

 Cada olhar sublime e terno,
 nas coisas que Deus criou,
 dando abraço de amor fraterno,
 em tudo que 'ELE' aqui deixou...

"[DIA DO BEIJO]".



"[DIA DO BEIJO]".

 D'enominador único do desejo,
 I'nstantes de sensível carinho,
 A'o relento no escuro ou no ninho,

 D'etermina prazer e almejo.
 O'início o meio e no final,

 B'eijar tem seus motivos,
 E'm momentos decisivos,
 I'ntera-nos sem igual
 J'ustiça seja feita,
 O'nde,quem beija se deleita...