domingo, 30 de setembro de 2012

"[DA TERRA À TERRA]".{Morte}.



"[DA TERRA À TERRA]".{Morte}.

 Receba-me hó!Terra,
 fragmenta-me em pó,
 da vida que se encerra,
 deixando-me aqui só.

 Sete palmos de altura,
 seis alças no caixão,
 cinco palmos de largura,
 quatro homens segurarão.

 Teu peso em mim não pesa,
 meu corpo,não sentirá,
 pois minh'alma se desprega,
 e ao Altíssimo se entregará.

 Lá do alto no paraíso,
 vou olhar para essa cova,
 que deixou um grande aviso,
 que o orgulho desaprova.

 A morte é para todos,
 seja rico ou seja pobre,
 do mesmo jeito e modos,
 essa terra que me cobre...

"[DITADURA BRASILEIRA]".





"[DITADURA BRASILEIRA]".

 Hoje falo com tristeza,
 da nossa ditadura,
 com a falta de certeza,
 que teve essa linha dura.

 Regime de atrocidades,
 ao mando de generais,
 feitos pelas maldades,
 por tantos dias e anais.

 Vidas boas ceifadas
 nos gélidos porões,
 balas ensanguentadas,
 apagando corações.

 Crianças sem esperança,
 brincando nos cercados,
 inda guardo na lembrança,
 militantes e soldados.

 A farda verde não condizia,
 no contraste da ação,
 dessa atroz e o que fazia,
 nesse fato sem noção.

 Do mais simples ao experiente,
 no comando por sua conta,
 no peito exibindo patente,
 da frieza que se encontra.

 Deixo aqui o meu relato,
 para a geração que vier,
 esse triste passado fato,
 que morra onde estiver...

"[LEMBRANÇAS DE AMANDA]".




 "[LEMBRANÇAS DE AMANDA]".

 Sentou-se na varanda,
 com longínquo pensamento,
 voltado nesse momento,
 para sua filha Amanda.

 Que um dia foi embora,
 para nunca mais voltar,
 onde que,no céu agora,
 tem como seu eterno morar.

 Numa discussão inútil,
 movido por falsa emoção,
 de maneira torpe e fútil,
 parou seu meigo coração.

 Hoje guarda lembrança,
 dessa moça menina mulher,
 alma pura de criança,
 que deleita-se onde estiver...

 Inspirado no meu vizinho,que perdeu a filha assassinada pelo namorado... 

sábado, 29 de setembro de 2012

"LUNA DI PRIMO".{Mindincróstico}...





"LUNA DI PRIMO".{Mindincróstico}...

L'ua que
u'niu
n'ós,sim

a'ntes
d'o dia
i'r-se

p'rovou
r'isco
i'mpar

m'uita
o'rdem...

Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...

"[ROSA AZUL]".{Mindim}.



"[ROSA AZUL]".{Mindim}.

 Fui
 andar
 no jardim

 colhi
 linda
 rosa

 da cor
 azul
 do céu

 caule
 sem
 tosa

 olor
 de doce
 mel

 saí
 com ela
 na mão

 dei-a
 a ti
 amor...

 Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...

"[MAIS UMA MORTE SEM SAÍDA]".




"[MAIS UMA MORTE SEM SAÍDA]".

 Mais um agente da corporação,
 que se apaga da maravilhosa vida,
 de modo impotente sem compreensão,
 banhado de sangue sem saída.

 Fatidicamente foi-se embora,
 deixando-nos todos em prantos,
 só Deus sabe quantos tantos,
 ainda irão,logo depois sem demora.

 Acordem senhores comandantes,
 tenham piedade desses guerreiros,
 que por amor e muitos esmeros,
 lutam contra o mal à todos instantes.

 Estão fartos de se sentirem,
 desdenhados das suas atenções,
 mantendo-se com próprios corações,
 perdidos,sem ter à quem pedirem...

 Esse escrito foi inspirado,na morte de um policial no dia 28/09/2012,
 na zona sul de São Paulo...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

"[O LIXO DE UM POETA]".



 "[O LIXO DE UM POETA]".

 Tinha um poeta,muito exigente com seus escritos,
passava dias escrevendo,
as vezes descontente com alguma coisa que não lhe agradava,
jogava no lixo seus rascunhos.
 Com o poder que a maioria dos poetas têm de mudar o rumo 
das letras com o mesmo sentido,mudava seus versos sempre.
 Madalena,carinhosamente por ele chamada de "Nena",
a fiel escudeira do poeta,trabalhava nos afazeres domésticos.
 Religiosamente juntava aqueles papéis amassados 
e os guardava em uma gaveta no seu quarto.
 Passados muitos anos,juntando aqui e ali o lixo daquela 
casa,inclusive os escritos rejeitados pelo poeta,um dia resolver lê-los.
 Separou por datas consequentes dos dias que eram escritos.
 A surpresa foi tanta,que resolveu mostrar ao poeta,
ele leu e não acreditou que tudo aquilo teria ido parar no lixo
 se não fosse o capricho de "Nena" em guarda-los.
 Reuniu tantos poemas que lhe renderam um livro com muitas páginas,
 e uma vendagem esplendida,por conseguinte dedicou esse livro 
para a sua fiel e dedicada colaboradora Madalena que
 carinhosamente era chamada pelo poeta de,"Nena.
 E assim escreveu...
 Quem dá valor as suas coisas,
repare bem quem é,
pois ama-te e respeita-te tanto,
que até do seu lixo se importa e cuida!!! 

"[ETERNAMENTE]".{Mindim}.



"[ETERNAMENTE]".{Mindim}.

 Amor
 você
 veio

 com
 riso
 farto

 ficar
 dentro
 de mim

 para
 sempre
 amar

 até
 a morte
 vier...

Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...

"[NOITE ESCURA CLAREOU]"{Mindim}.




"[NOITE ESCURA CLAREOU]".{Mindim}.

 Claro
 breu
 vaga

 a luz
 e sonho
 traga

 noite
 sem
 luar


 logo
 chega
 a lua

 com
 claro
 bom

 para
 sempre 
 ficar...


 Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

"[CINZAS AO VENTO]".




"[CINZAS AO VENTO]".

 Faça cinzas do passado,para que o vento leve para bem longe...

"[NOVO AMOR]".




"[NOVO AMOR]".

 As sombras do passado,
só se apagam com as luzes de um novo amor!!!

"[FORMA DOCE]".{Mindim}.



"[FORMA DOCE]".{Mindim}.

 Amar
 quem
 ama

 aqui
 acha
 sim

 jeito
 que faz
 e anda

 a forma
 doce
 do mindim...

 Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...

"[DOSE DUPLA]".{Mindim}.



"[DOSE DUPLA]".{Mindim}.

 Ler
 deixa
feliz

 os bons
 versos
 condiz

 então
 melhor
 ainda

 quando
 compõe
 mindins...

Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011... 

"[LUZ DO SOL]".{Mindim}.




"[LUZ DO SOL]".{Mindim}.

 Sombra
 que se
 foi

 nunca
 mais
 voltou

 para
 a flor
 murchar

 trouxe
 na luz
 o brilho

 novo
 raio
 do sol

 para
 sempre
 amar...

Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

"[TRADUZ PAZ N'ALMA]"{Mindim}.


"[TRADUZ PAZ N'ALMA]"{Mindim}.


 Mindim
 tão
 curto

 e grande
 como
 o amor

 traduz
 a paz
 n'alma...

 Forma de poema criado pela poetisa Luna di Primo em 2011... 

"[ADORÁVEL QUIMERA]".



 "[ADORÁVEL QUIMERA]".

 Borbolétas por aí,
 feliz da vida à sonhar,
 de encontro à felicidade,
 à-toa nesse voar.

 Sombra que não existe,
 alimenta a alma pura,
 vivida de amor e paixão,
 sentido-se forte e segura.

 Asa pairando calma,
 coração de peito aberto,
 longe de tristeza e maldade,
 rumo ao caminho certo.

 Despejando na brisa farta,
 o olor do seu carinho,
 perfumando em alfazema,
 nesse sonho sem espinho...

domingo, 23 de setembro de 2012

"[TAUTOGRAMA DO ALFABETO]".{Acróstico}.




"[TAUTOGRAMA DO ALFABETO]".{Acróstico}.

 Abro as asas à amar,
 Batendo boas braçadas,
 Concordando com carinhar,
 Dizendo durezas determinadas,
 Elevando extrema emoção,
 Fazendo forma fácil flama,
 Gostosas gotas gorjearão,
 Hoje humildade humana,
 Imenso imperador indú,
 Jubilo jogador justo,
 Kizumbou kaiambá kafussu,
 Libertou labor lamento,
 Momento mostrado maravilhoso,
 Natureza nítida notória,
 Onde olha-se orgulhoso,
 Podendo podar predatória,
 Querendo quase questionar,
 Resto rescaldado recente,
 Sempre sublime semear,
 Tomado traço transcendente,
 Unico usando uniforme,
 Verdade voraz vital,
 Weiss word white,
 Xeque xeretando xacal,
 Yank you yés,
 Zelo záfiro zabalés...

"[GOTAS DE AMOR]".



"[GOTAS DE AMOR]".

 O amor,são gotas de orvalho,multiplicadas,formam um rio de felicidade!!!

"[DOCE PASSADO]".




"[DOCE PASSADO]".

O caminho à seguirmos,
 Será de passos lentos,
 À favor dos ventos,
 Para assim sentirmos,
 O sabor do passado,
 Caminhando ao  lado,
 Nos vales da emoção,
 Expirando,a doce alegria,
 Em que,vivemos um dia,
 De bem,com o coração,
 Naquela intensa paixão...

sábado, 22 de setembro de 2012

"[PAIXÃO MORTÍFERA]".



"[PAIXÃO MORTÍFERA]".

 Paixão mortífera,
 sem precedente amigável,
 vazia,infrutífera,
 desagradável,
 deu-me imenso pavor.

 Quiz-me,engambelar,
 com palavras belas,
 tentando pintar,
 em aquarelas,
 telas falsas de amor.

 Inescrupulosamente,
 sem respeito,
 hostilidade,aparente,
 ferindo desse jeito,
 causando-me,extrema dor.

 Fatídico fato,
 acordei bem na hora,
 decidindo no ato,
 ir-me embora,
 fugindo desse horror...

terça-feira, 18 de setembro de 2012

"[VIDA DE POETA]".




"[VIDA DE POETA]".

 Vida de poeta,
 é assim,
 sabor de mel
 ou fel,
 alegria,tristeza,
 harmonia e beleza,
 até o fim.

 E saber,
 que escrever,
 é quimera,
 de quem ler,
 e entender,
 quem espera,
 sempre viver.

 Vida dura,
 de emoção,
 clara pura,
 na paixão,
 da arte,
 fazendo parte,
 do dia a dia.

 Na alegria,
 na dor,
 com amor,
 e poesia,
 sem medo,
 ou segredo,
 onde for...

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

"[MARIA IOLANDA LOPES]".{Diz}.




 "[MARIA IOLANDA LOPES]".{Diz}.
 Vivia feliz e contente,
 na rua e no trabalho,
 sempre alegre presente,
 de alma pura sem atalho.
 De repente adoeci,
 todos me abandonaram,
 mas nunca esmoreci,
 diante de como me trataram.
 Com Deus me apeguei,
 desejei à todos felicidade,
 pois nunca chegarei,
 à essa triste desigualdade.
 Hoje tudo ao contrário faço,
 não pago com a mesma moeda,
 nessa linha de amor que traço,
 convivo só,com minha queda....

"[A NATUREZA]"



"[A NATUREZA]"

 Preservar com firmeza,
 a natureza,
 beleza que fascina,
 que ensina,
 na lima dos laranjais,
 magníficos,coqueirais,
 mananciais d'águas correntes,
 limpas,permanentes,
 rebentes d'ondas do mar,
 amar sempre amar,
 respeitar,com clareza
 na certeza,
 de perpetuar...

domingo, 16 de setembro de 2012

"[JARDIM DA FELICIDADE]".




"[JARDIM DA FELICIDADE]".

 Para recordar todas ternuras,
 e serem guardadas no coração,
 grifados em letras de canduras,
 anunciado pela voz da emoção.

 Pois a vida recebeu com alegria,
 no canteiro do amor semeou,
 sementes da paixão de valia,
 assim lindas flores geminou.

 Eu , você e nosso grande amor,
 enraizados de afeto e carinho,
 com excelência d'uma rosa flor,
 aflorado sem nenhum espinho.

 Formou esse jardim de felicidade,
 para o êxtase extremo do amor,
 com toda nossa cumplicidade,
 avante onde quer que for...


 Inspirado no poema "MOMENTOS"da poetisa Betina Marcondes!!!

"[DOCE QUIMERA]".



"[DOCE QUIMERA]".

 Domingo de sol farto,
 eu aqui a tua espera,
 dentro dum vazio quarto,
 cheio de desejo e quimera.

 Um fogo que me açoita,
 um calor que me queima,
 nesse seu jeito que afoita,
 à favor da minha teima.

 Com sorriso estampado,
 ao abrir a porta do corredor,
 e um forte abraço delicado,
 derramando carinho e amor.

 Essa gostosa quimera,
 torna-se realidade,
 acabando toda essa espera,
 aumentando minha felicidade...

"[MINDIM FORTE,COMO MEU AMOR]".{Mindim}.



"[MINDIM FORTE,COMO MEU AMOR]".{Mindim}.

 Meu
 amor
 é assim

 forte
 de mim
 pra ti
  
 como
 o grande
 Mindim...

 Forma de poema criado por Luna di Primo em 2011...

"[MEL DO AMOR]".{Mindim}.




"[MEL DO AMOR]".{Mindim}.

 Nada
 nesse
 mundo

 tem
 gosto
 bom

 sem
 o mel
 d'amor...

 Forma de poema criado por Luna Di Primo em 2011...

sábado, 15 de setembro de 2012

"[MORRE MATA VERDE].{Mindim}.



"[MORRE MATA VERDE].{Mindim}.
 
 Verde
 só tem
 valor
 
 nota
 de cem
 dólar
 
 aqui
 nada
 vale
 
 mata
 verde
 morre
 
 Forma de poema criado por Luna Di Primo em 2011...

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"[CADEIA DE MINDINS]".


"[CADEIA DE MINDINS]".

"[O LUAR]".{Mindim}.


 Noite
 a lua
 brilha

 sempre
 clara
 trilha

 cheia
 de
 amor.


 "[SOLIDÃO]".{Mindim}.

 Sem ti,
 vou
 morrer

 ou
 viver
 triste

 no meu
 mundo
 só.

 "[ETERNO AMOR]".{Mindim}


 Ontem
 hoje
 sempre

 serás
 minha
 vida

 e meu
 grande
 amor...

"[SONHO REAL]".{Mindim}.


 Longe
 perto
 penso

 que tu
 és meu
 tudo

 meu ar
 meu sol
 meu mar...

"[FORÇA E FÉ]".{Mindim}.


 Junte
 as mãos
 pro céu

 com fé
 e força
 pedir


 pra
 Deus
 a paz...

 Foma de poema criado por Luna di Primo em 2011...

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

"[GRAÇA DIVINA]".



"[GRAÇA DIVINA]".

 Hoje a luz da graça Divina,brilhará mais no coração dos ímpios.
 Porque os dos justos,já estão iluminados!!!

domingo, 2 de setembro de 2012

"[ALMA LAVADA]"{Mindim}



 "[ALMA LAVADA]"{Mindim}.

 Tragar
 alma
 suja

 com fé
 n'águas
 limpas

 dos
 rios
 do Pai

 pura
 fica
 sem ai...

 Forma de poema inteligente criado pela poetisa Luna di Primo em 2011...